Antologia Física e Digital

Florbela Espanca e seu poema
"As Quadras D'Ele (1)"

florbela.jpg

Florbela Espanca, portaldaliteratura.com

Florbela Espanca, ou Florbela da Alma da Conceição, nasceu em Vila Viçosa, no Alentejo, Portugal, no dia 8 de dezembro de 1894.

Filha de Antônia da Conceição Lobo e de João Maria Espanca, Florbela teve uma vida dramática que incluiu, entre outras complicações, a perda da mãe ainda muito cedo, a morte do irmão em um acidente de avião e três divórcios.

Autora de obras importantes para a literatura portuguesa, começou a escrever ainda criança e lançou sua primeira obra, o “Livro de Mágoas”, em 1919. Em sua escrita, o sofrimento e a solidão eram traços bem marcantes, seguramente inspirados pela rejeição do pai, que só a reconheceu como filha após a morte da poetisa, que aconteceu de forma prematura, em 1930. 

Embora não tenha feito parte de nenhum movimento literário, seu estilo assemelhava-se muito ao Romântico. Seu textos possuíam um caráter sentimental e era extremamente marcado pela sua voz feminina, pela qual foi considerada uma das primeira feministas de Portugal e uma das maiores autoras da literatura mundial,

Trecho do Poema "As Quadras D'Ele (1)"

"Saudades e amarguras
Tenho eu todos os dias,
Não podem pois adejar
Em meus versos, alegrias.

Saudades e amarguras
Tenho eu todas as horas,
Quem noites só conheceu,
Não pode cantar auroras."

​​​

Fontes:

1. FRAZÃO, Dilva. Ebiografia. Florbela Espanca. Disponível em: <https://www.ebiografia.com/florbela_espanca/>. Acesso em: 19 de setembro de 2021.